Volare

Eu sempre tento passar para os meus filhos que eles precisam ser valorizados como pessoa e crescer profissionalmente. Não adianta ele ter o melhor emprego da vida e ganhar muito, se for frustrado [...] e tento dar a eles a oportunidade de valorizar isso. Quando surgiu essa oportunidade da viagem para Genebra eu fiquei balançada porque ele nunca tinha saído do Brasil e eu nunca tinha deixado ele viajar sozinho com medo que acontecesse algo. Mas essa viagem abriu a cabeça do Fernando de uma maneira que o fez tomar decisões próprias que ele não tomava. Ele era muito dependente e agora ele é um homem independente. Antes ele não vestia nem uma roupa sem opinião de outros [...]. Ele nunca imaginou que ele poderia fazer isso, porque eu não deixava ele fazer viagens do colégio porque acreditava que era bobagem. Assim, ele pôde aproveitar essa oportunidade e soube valorizar.
Letícia Pombo, mãe do Fernando, Uruguaiana, aluno de Administração

Ter ganhado o sorteio do Projeto Volare, a qual a premiação era a passagem área para Genebra, foi o fator decisivo para que eu pudesse realizar a minha primeira viagem para o exterior. . O suporte a que me fora dado pela equipe da organização da viagem, foi muito especial e me tranquilizou, porque me auxiliavam a cada passo que deveria ser dado, tanto na organização das documentações necessárias para a viagem, como hospedagem, e o roteiro da viagem. Quero agradecer por esta oportunidade, pois foi tudo muito bom, conheci a experiência de viajar para tão longe de casa, conheci novos lugares, novas culturas, foi uma viagem que me marcou. Além da viagem em si para Genebra, tive a oportunidade de conhecer, também, Zurich e Lyon (França). Tive a oportunidade de participar do evento Symposium Internacional “Formando Lideranças para o Desenvolvimento Futuro: compartilhando experiências”, a qual foi realizado na ONU. Ter participado desse evento me trouxe um marco de grande crescimento, como humana e profissional, pois eram grandes profissionais compartilhando sobre suas trajetórias e nos transmitindo valores e inspirações.
Franciele Bussanelo, 22 anos, Faxinal do Soturno, aluna de Direito

Em 2018 escrevi um artigo que tinha como tema: “Eu no Projeto Recanto Maestro”, o mesmo concorria a uma premiação de uma viagem internacional – Paris. Infelizmente eu não consegui a classificação necessária, não fui viajar. No primeiro momento fiquei muito triste, me culpei, poderia ter me dedicado mais ao trabalho. Porém, depois eu entendi que não era o meu momento, que não tinha condições na época e que uma próxima oportunidade eu tentaria de novo. E foi o que eu fiz. No ano de 2019, a Fundação Antonio Meneghetti, abriu um novo edital a prêmios para o Symposium Internacional “Formando Lideranças para o desenvolvimento futuro - Compartilhando Experiências”, na sede da ONU em Genebra. Fiquei muito animada e motivada, escrevi e concorri a um dos prêmios, o qual fui premiada em 2º lugar. A partir disso, disse a mim mesma, que a oportunidade de viver um nova experiência e fazer minha primeira viagem internacional estava nas minhas mãos e eu precisa aproveitá-la. Me dediquei, fui atrás, consegui ser contemplada através do Projeto Volare, fiz rifa, trabalhei dobrado, economizei... CONSEGUI! Estive em Genebra, na sede da ONU, lugar onde jamais imaginei que um dia pudesse conhecer. Foi uma experiência incrível, pois vivi a experiência de uma nova cultura, conheci pessoas de outras outros países e fiz ainda um curso sobre liderança, do qual aprendi muito, me motivando a querer ser mais a cada dia, a fazer mais e principalmente a acreditar mais em mim e no meu potencial.
Fernanda Pedroso, 23 anos, São Miguel - Restinga Sêca, aluna do Curso de Direito